quinta-feira, 4 de julho de 2013

Vinte e quatro anos servindo ao Mestre

Dia 25 de junho de 2013, fiz vinte e quatro anos de conversão, uma vez que esse foi o passo mais importante da minha vida, que me levou a conhecer o Senhor Jesus, para servir com amor e fazer sua obra. 

Aquele jovem tímido, que residia na pequena cidade de Igarapé Grande-MA, que tinha um sonho em se tornar Sacerdote, não esperava que ao frequentar uma Assembleia de Deus, tivesse sua vida totalmente transformada. 

Religioso, fiel, cheio de interrogações, ouvia aquela pregação que parecia longa, devido ao desejo por uma decisão rápida, vez que segurava uma Bíblia que estava aberta em Romanos 10:9.10, enquanto o presbítero e hoje pastor Valderino Dantas, ministrava naquela noite, pois ali havia uma alma sedenta de Deus e que precisava de salvação e libertação. 

Uma força estranha me mantinha grudado no banco, o que me impossibilitava de ir à frente e até mesmo levantar a mão, quando então convidado pelo irmão Ronaldo Alves, confessei que não estava conseguindo ficar de pé, quando ele na autoridade do Espírito Santo, me ordenou em o nome de Jesus que ficasse de pé, conseguindo não tão somente me levantar, mas ir até o altar e aceitar a Jesus como Senhor e Salvador de minha vida. 

Ao me aproximar do altar e ajoelhar, fui pego por uma forte câimbra, que parecia não aguentar mais de tanto incômodo, tudo isso acabou, após o Auxiliar de trabalho, mas Evangelista por Deus, o conhecido irmão Francisco Dantas, com uma oração, e aquele rapaz que parecia forte, por sua religiosidade e seus dezessete anos, entregou sua vida a Jesus. 

Naquele dia foi uma grande festa, todos sabiam da minha devoção, incredulidade, e o quanto seria difícil aquele momento, mas que diante de uma luta travada, os céus havia vencido, e aquele jovem questionador, que sempre procurava meios para defender sua religião, foi observando com o tempo, principalmente em relação a atitude e comportamento de um sacerdote, algo que não era bom, e como aquilo não servia como exemplo, foi esfriando, vez que a sede de Deus era maior. 

Hoje digo que Ele cumpriu o Sacerdócio em minha vida, já que fui Diácono aos 21 anos, Evangelista aos 22 anos e Pastor aos 25 anos. DEUS É FIEL!

Nenhum comentário:

Postar um comentário