quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Fazendo a obra com amor

Sempre encarei o pastorado como algo muito sério, sei da responsabilidade que tenho diante de Deus e do povo, uma vez que entendo ser uma missão, através de uma vocação, não uma profissão ou um meio de vida.

Sempre lembro as ovelhas que estão sob meus cuidados, que como pastor não fico preocupado em ficar rico, pensando em dinheiro o tempo todo ou falando isso na igreja, não faço do evangelho um comercio, e não estou servindo a igreja por causa dos dízimos, até porque sempre estive na frente de congregação e nunca tive salário.

Porém, sei do meu chamado, sou ciente disso e sei que o Senhor vai me fazer prosperar, sem que eu precise de métodos e meios extra-bíblico ou ser movido pela ganância e o engano, pois costumo usar a frase de um homem de Deus que é um exemplo em honestidade e que diz: Decidir ser honesto, porque no final existe um céu e não posso perder.

Sei que o dinheiro ajuda e muito, que seria hipocrisia dizer que não preciso ou que não quero, mas nunca tive esse incentivo, assim, posso dizer sem medo de acusação ou que digam o contrário, sempre fiz a obra de Deus por amor, se alguém se beneficiou não fui eu, mas como convicto de que Deus me chamou para cuidar de vidas, jamais permitiria ver alguém sofrendo, e não dar a mão, uma palavra amiga, uma palavra de Deus, e até mesmo atender naquilo que está dentro de minhas possibilidades.

Quando converso com um novo membro, peço a ele que me considere além de pastor, como um amigo, que tenha a liberdade de abrir o coração, naquilo que deseja compartilhar, mesmo que em todo esse tempo de pastorado, já tenha passado por decepções, traições enfim... Um dia me falaram pra eu não me apegar tanto em ovelhas, que pastoreassem, porém, sem aquele comprometimento, mas não consigo, pois Deus tem me falado que meu ministério é diferente, e ainda acredito no ser humano, e que se tratando do Evangelho de Jesus Cristo, ele não funciona se não tiver amor.

Em meio a tudo isso, sei que o Senhor vai me fazer prosperar, dependo exclusivamente dele, pois tem sido fiel e confesso que sempre no último momento, quando penso que não tem mais o que fazer, a preocupação me cerca, as vezes uma conta a pagar, uma despesa qualquer, o Senhor me surpreende, com uma resposta, uma solução, mostrando cada vez mais que ele está no controle e que não esquece daqueles que o serve com alegria e amor.

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Não posso


Grandes conquistas virão,
É grande a expectativa pelo que Deus prometeu,
Não posso entregar ao inimigo,
Aquilo que com muito esforço conquistei,
Seria covardia e falta de coragem para enfrentar as lutas,
E querer ter vitória sem o gosto de ter lutado.

Eu não posso deixar de crer,
Mesmo que o mundo diga o contrário,
Não posso desanimar e voltar atrás,
Se nessa estrada ainda é longa a caminhada,
Eu não posso desistir, se já cheguei até aqui.
Mesmo ouvindo palavras pessimistas.

Não posso desesperar, chorar,
Mesmo que as lágrimas ainda sejam necessárias,
Preciso ser forte diante das circunstâncias,
Pois sei em quem posso contar e confiar,
Conheço quem tem o remédio que acalma,
E pode trazer paz e refrigério para a alma.

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Amor especial


Amor especial, totalmente racional, esse é o amor,
Amor de verdade, sem falsidades e sem rancor,
Amor que acredito, ser o mais bonito, é mais que paixão,
Que emociona, que não abandona e vem do coração.

Amor que não se dobra, que não cobra, por acreditar,
Se doa sem apelo, sem temê-lo, apenas por amar,
Que se entrega de corpo e alma, que acalma e faz bem,
Amor ardente, feliz de quem sente e quem tem.

Amor tão lindo, infindo, verdadeiro,
Que tudo suporta, com o outro importa, é companheiro,
Por nada deve ser trocado, humilhado, procurando defeito,
Deve ser ajudado, não maculado, pois ninguém é perfeito.