quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Onde está a fé?

Às vezes me pergunto – Onde está a fé?
Pois sinto que ela desapareceu
Procuro uma resposta imediata
E ela como que uma pessoa ingrata
Nesse momento turbulento não me socorreu.

De repente surge um desânimo e paro
Como esperando algo acontecer
É a tristeza que vem de encomenda
Que me trava, me tranca sem nada temer
E mesmo na fraqueza não posso ceder

Lembro-me do que já fiz e conquistei
Que somando as vitórias são bem maiores
Que os dissabores da vida que passei
Então acredito no que há de bom
E que também eu sou filho do Rei

Então acredito no impossível
Pareço tocar as nuvens com as mãos
Sinto-me forte em meus conceitos
E não abro mão dos meus direitos
E estou bem certo com convicção

Descubro então que ela estar viva
E como um fogo precisa acender
Se ela acabar acabou se a lida
Sem fé não teria sentido a vida
Só assim eu começo a perceber

E faço então uma introspecção
Olho para dentro de mim e vejo
Chegando a fé que eu sempre almejo
Sempre esteve perto e não percebia.
Que ela esta dentro de mim

Nenhum comentário:

Postar um comentário